BIOGRAFIA



Aquiles Priester nasceu na África do Sul, mas veio ainda criança para o Brasil, passando a infância e adolescência em Foz do Iguaçu, no Paraná, até mudar-se para Porto Alegre (RS). Foi lá que começou a levar a música mais a sério, participando de diversas bandas, até montar o grupo de heavy metal Hangar, em 1997, quando começou a desenvolver o estilo que o tornaria famoso mundialmente.O Hangar lançou dois Cd’s: Last Time e Inside Your Soul e o próximo cd já está a caminho.
No Hangar, abriu um show para o Angra, e em 2000, de passagem por São Paulo, Priester foi apresentado a Kiko Loureiro, que o convidou para fazer um teste para a banda, na época sem baterista: “Kiko e Rafael me falaram que já estavam testando outros bateristas e que se achassem algum baterista interessante eu perderia a chance. Na hora eu falei para eles: - Faça o teste com quem vocês quiserem, mas não decidam nada antes de me ver tocando. Mais tarde eles me disseram que essa confiança e segurança que eu tinha passado foram decisivas para que eles esperassem para me ver tocando ao vivo.”
Em 2004, ele foi eleito o melhor baterista de heavy metal do Brasil, pelas revistas Rock Brigade e Roadie Crew, as duas maiores publicações do gênero no país. Também venceu a votação no site brasileiro Whiplash. Na revista Burrn! do Japão, Priester foi o único brasileiro a entrar no ranking dos 30 melhores bateristas, em 2004, ocupando o 4º lugar na votação geral, posicionando-se à frente de nomes como Nicko McBrain (Iron Maiden) e Lars Ulrich (Metallica). “Hoje olho para trás e vejo que por mais duro que tenha sido o caminho que percorri para chegar onde estou, sempre tive a perseverança para acreditar que quem realmente sonha e faz por merecer, consegue. Sou uma pessoa comum que tinha um sonho e foi atrás para realizá-lo, e por mais difícil e ardorosa que tenha sido essa jornada, no fundo eu sempre soube que esse era o meu destino: - Ser músico. Em todos esse anos sempre existiram muitas superstições e outras coisas que me fizeram acreditar que esse era o caminho. No meio disso tudo sempre tive comigo um provérbio chinês que diz o seguinte: “Onde há uma vontade, há um caminho”.
Se você tem uma vontade, você pode fazer o seu caminho...
Aquiles Priester


INSIDE MY DRUMS




O vídeo registra um dos workshops que o batera fez ao longo de 2003 por todo o Brasil e foi gravado no Auditório Mix Music Hall do EM&T, em São Paulo, no dia 29 de novembro.
Assistindo-se às duas horas do DVD fica fácil entender porque o público e a imprensa especializada consideram Aquiles Priester o principal baterista de Heavy Metal do Brasil. Afinal, ali está, sem difarces e dissecada por várias câmeras, toda a técnica de Aquiles pilotando uma inacreditável bateria com quase 30 peças, ele faz esse kit monstruoso parecer pequeno, já que dá conta dele com tranqüilidade.
Como uma das marcas registradas do batera é o trabalho de dois bumbos, há uma câmera que registra essa performance praticamente em tempo integral. E o resultado impressiona, já que a precisão e a velocidade atingidas por Aquiles parecem simplesmente inalcançáveis. “Live In Concert – Inside My Drums” é um vídeo obrigatório para qualquer um que tenha o mínimo de curiosidade em saber como é feita aquela música que você tanto curte. Aquiles explica isso em detalhes neste DVD.

(Antonio Carlos Monteiro)

Track List do DVD:

1. Acid Rain
2. Inside your Soul
3. Judgement Day
4. Running Alone
5. Legions of Fate
6. Millennium Sun
7. Hunters and Prey
8. Falling in Disgrace
9. Unholy Wars
10. Heroes of Sand
11. No Command
12. Nova Era

Bonus Tracks:

Ask the Lonely (Journey)
Hangar version – Very Special Guest: Edu Falaschi
Perfect Strangers (Deep Purple)
Hangar version
Drum Solo
Recorded at Credicard Hall, São Paulo, on December 21st, 2002.
Extras: Bastidores da Workshop Tour pelo Brasil, Entrevista, Multi Angle, Bonus Tracks e Galeria de Fotos.


INSIDE MY PSYCHOBOOK




Por que lançar um livro com 100 exercícios de dois bumbos? Para mim, isso é muito fácil de responder. Em todo trabalho que venho realizando nos últimos 10 anos, esse é meu enfoque principal.
A técnica de dois bumbos hoje faz parte da linguagem musical do baterista moderno e deixou de ser uma ferramenta exclusiva do músico que toca heavy metal. A evolução das idéias e das técnicas desse estilo está sempre à frente e, a cada dia, percebo que o estudo dos dois bumbos é interminável, pois até as novidades estão sempre sendo recicladas. Desde que comecei a fazer workshops, sempre escuto a mesma pergunta em todos os eventos: qual o exercício ideal para aumentar minha habilidade nos dois bumbos? Esse método é a minha resposta para essa pergunta. Aqui estão 100 exercícios, dos básicos aos avançados, que mostram meu estilo de tocá-los.
Fiz questão de reforçar bem a base, já que sem isso não existe estrutura para se desenvolver corretamente e seguir desbravando o estudo desse estilo sem limites. Alguns exercícios foram tocados com dois rides mas, caso você não tenha dois rides no seu kit, pode fechar bem o seu hi-hat esquerdo e utilizá-lo para tocar os exercícios. Foi assim que comecei a desenvolver a mão esquerda nos grooves e a me interessar pelo segundo ride.
Naturalmente, eu conduzo os grooves quaternários em colcheias, acentuando a primeira e a terceira notas usando “down stroke”, enquanto a segunda e a quarta toco praticamente como “ghost note”, usando “up stroke”. É isso que caracteriza o meu groove e, dessa forma, mesmo tocando heavy metal, minha condução não fica reta e mecânica. Antes de começar os exercícios, dependendo da fórmula de compasso, o metrônomo tocará um compasso de espera – com exceção dos exercícios em que o andamento é mais rápido, nos quais deixei dois compassos de espera.
Estudar os exercícios dessa forma aumentará significativamente sua intimidade com a técnica de dois bumbos. Conforme você for praticando, outras novas idéias de grooves surgirão e você ainda ampliará cada vez mais o seu vocabulário.
Muita sorte e boa prática para todos! Um abraço,
Aquiles Priester


THE REASON OF YOUR CONVICTION



“The Reason Of Your Conviction” é um disco que pode ser interpretado de várias formas, principalmente porque são inúmeras as características que o compõem. Flertando com várias tendências e levando a capacidade técnica de seus músicos a extremos, o álbum jamais fica em cima do muro, preferindo mostrar uma cara e uma identidade totalmente próprias. Em vez de se acomodar na mesmice, o Hangar preferiu subverter algumas regras e se atirar de cabeça em aspectos tão esquecidos pelo heavy metal dos dias antissépticos em que vivemos, como ousadia, técnica e feeling. Como já vimos, com “The Reason Of Your Conviction” o Hangar resolveu saltar para os níveis mais altos de projeção dentro da cena do metal mundial. É quase impossível que não consiga.

(Antonio Carlos Monteiro)

Tracklist:

01. Just The Beginning
02. The Reason Of Your Conviction
03. Hastiness
04. Call Me In The Name Of Death
05. Forgive The Pain
06. Captivity (A House with a thousand rooms)
07. Forgotten Pictures
08. Everlasting Is The Salvation
09. One More Chance
10. When The Darkness Takes You
11. Your Skin and Bones (Bonus Track for Japan)

Bonus videos:
Call Me In The Name Of Death [video clip]
Call Me In The Name Of Death [making of]


FREAKEYS


"Tudo pode ser estranho, dependendo do ponto de vista".
Seja franco: quantas vezes você já viu um trabalho musical baseado em apenas uma frase? E numa frase ao mesmo tempo despojada e enigmática como essa aí em cima? Pois foi com base nesse dito que quatro conhecidos e virtuosos músicos de heavy metal desenvolveram seu trabalho.
O Freakeys nasceu para que Fábio Laguna (Angra e Hangar), Aquiles Priester (Angra e Hangar), Felipe Andreoli (Angra e Karma) e Eduardo Martinez (Hangar e Lápide) pudessem fazer “coisas que jamais faríamos nas nossas outras bandas”, como explica o baterista. O resultado disso acabou sendo uma música dífícil de rotular, uma espécie de mix de heavy metal com progressivo, temperado com muita ousadia e criatividade, mas muito fácil de se apreciar.
Para chegar no resultado que se ouve no disco de estréia, a banda trabalhou de forma totalmente inusitada. Fábio escreveu todos os temas em quarenta dias para seu novo disco solo, e quase um ano depois, junto com Aquiles, definiu os arranjos que seriam as bases do início do trabalho. O que seria um disco solo tomou naturalmente o caminho para um projeto tamanho o comprometimento dos músicos com as novas composições. Os dois ensaiaram os temas e os passaram para Felipe e Martinez. O passo seguinte foi a gravação: cada músico gravou em estúdio diferente, já que a idéia era que cada um trabalhasse onde se sentisse mais à vontade.
Agora, Freakeys, disco que leva o nome do quarteto, está saindo pela Voicemusic, para mostrar aos fãs de heavy metal em particular e de boa música em geral que, dependendo do ponto de vista, tudo pode ser estranho – mas pode ser muito bom também. Deixe a música do Freakeys surpreender você!!!

Tracklist:
1. One Cup One Lighter One Jack
2. Beetle Dance
3. The Dream Seller
4. Golden Bullet
5. Gallamawhat?!
6. Zoo Zoe
7. Freakeys
8. One More Coffee
9. Requiem Aeternam
10. Rucula’n’Rum


A MÁSCARA





Como surgiu e quais os detalhes da máscara do Polvo que você sempre costuma usar?

Aquiles Priester: Na verdade isso aí foi uma brincadeira, a gente estava fazendo uma tarde de autógrafos em Limeira/SP e eu vi uma máscara, que na verdade era uma máscara de goleiro de hockey. Aí quando eu vi a máscara pensei: " pô essa máscara vai ficar legal na minha bateria", porque ela era de alumínio, então, ia combinar com as ferragens, aí eu pedi a máscara,que era de uma pessoa que estava realizando o show lá, ele me deu e eu começei a usar.
Quando eu fui lançar o meu DVD ( Inside My Drums ), eu tava pensando em usar essa máscara como símbolo meu, só que aí eu fiquei preocupado com os direitos autorais, de saber de quem era a máscara, pois eu estava usando uma coisa que eu não sabia de quem que era. Então eu resolvi criar uma máscara utilizando o apelido que o Edu me deu ( Edu Falaschi - vocalista do Angra ) né, de POLVO, então aí eu peguei aquela antiga máscara minha e mantive as mesmas características e tentei dar uma cara de polvo-cibernético-alienígena. E foi assim que pintou, foi mais um esquema de brincadeira, não tinha uma intenção de ter um ícone, de ter uma imagem minha, sabe, foi coisa que acabou rolando, acho que foi até por isso que deu certo.

Retirado da entrevista realizada pelo site Rock on Stage.


O AUTÓGRAFO



Blog APP: Sobre o autógrafo, como você criou algo tão diferente e criativo?

Aquiles: Na verdade esse autógrafo já existe a mais ou menos uns 16 anos, pois na época que eu desenhava bastante eu costumava assinar meus desenhos dessa forma. Acho que a assinatura/símbolo que o Derek Riggs (desenhista que fez a maior parte das capas do Iron Maiden) usava me inspirou a tentar algo novo.


Aquiles Priester - AGENDA


16/11 - Workshop Aquiles Priester + Nando Mello - São Carlos/SP

28/11 - Workshop Aquiles Priester + Nando Mello - Rondonópolis/MS

29/11 - Aulas Particulares com Aquiles Priester - Cuiabá/MT

30/11 – Workshop Aquiles Priester + Nando Mello - Cuiabá/MT

02/12 – Workshop Aquiles Priester + Nando Mello - Campo Grande/MS

03/12 – Workshop Aquiles Priester + Nando Mello - Dourados/MS

06/12 - Workshop Aquiles Priester + Nando Mello - Três Lagoas/MS

08/12 - Aulas particulares com Aquiles Priester em Curitiba/PR.

09/12 - Workshop Aquiles Priester + Nando Mello - Curitiba/PR

SHOWS - HANGAR:


12/10 - Hangar + Andre Matos e Banda - São Paulo/SP

13/12- Hangar + Andre Matos e Banda – Curitiba/PR

14/12- Hangar + Andre Matos e Banda - Porto Alegre/RS

18/12- Hangar + Andre Matos e Banda – Campinas/SP

19/12- Hangar + Andre Matos e Banda - Belo Horizonte/BH

20/12- Hangar + Andre Matos e Banda - Rio de Janeiro/RJ


Bateria Mapex Aquiles Priester



A Mapex, uma das maiores fabricantes de baterias no mundo, criou a bateria Mapex Limited Edition Aquiles Priester linha signature. Essa homenagem ganha mais importância ainda quando se leva em conta que é a primeira vez que um baterista brasileiro ganha um modelo de bateria signature fabricado por uma empresa internacional. A madeira utilizada para a fabricação foi a basswood, que é uma madeira que explora muito bem os sons mais graves. A bateria é composta por dois bumbos de 22”X18,5”, tons de 12”X10” e 13”X11”, surdo de 16”X16” e caixa de 14”X5,5”. A espessura de parede de todas as peças é de 9 mm, com exceção dos bumbos, que é de 12 mm. O bumbo não tem furação e os tons vêm com um sistema de suspensão sem furos na madeira e o acabamento de toda bateria é encerado. Ainda complementam a configuração da bateria duas estantes para pratos (uma reta e uma girafa), uma estante de caixa, banco e uma máquina de chimbal.




Michely Sobral

Cidade:Fortaleza
Contato:blogapp@yahoo.com.br

Meu perfil
BRASIL, Nordeste, FORTALEZA, Mulher




Histórico:

- 20/02/2011 a 26/02/2011
- 08/08/2010 a 14/08/2010
- 11/07/2010 a 17/07/2010
- 20/06/2010 a 26/06/2010
- 02/05/2010 a 08/05/2010
- 18/04/2010 a 24/04/2010
- 28/03/2010 a 03/04/2010
- 14/03/2010 a 20/03/2010
- 28/02/2010 a 06/03/2010
- 14/02/2010 a 20/02/2010
- 31/01/2010 a 06/02/2010
- 24/01/2010 a 30/01/2010
- 17/01/2010 a 23/01/2010
- 10/01/2010 a 16/01/2010
- 03/01/2010 a 09/01/2010
- 27/12/2009 a 02/01/2010
- 20/12/2009 a 26/12/2009
- 13/12/2009 a 19/12/2009
- 29/11/2009 a 05/12/2009
- 22/11/2009 a 28/11/2009
- 15/11/2009 a 21/11/2009
- 25/10/2009 a 31/10/2009
- 11/10/2009 a 17/10/2009
- 04/10/2009 a 10/10/2009
- 27/09/2009 a 03/10/2009
- 13/09/2009 a 19/09/2009
- 06/09/2009 a 12/09/2009
- 30/08/2009 a 05/09/2009
- 23/08/2009 a 29/08/2009
- 16/08/2009 a 22/08/2009
- 09/08/2009 a 15/08/2009
- 02/08/2009 a 08/08/2009
- 26/07/2009 a 01/08/2009
- 19/07/2009 a 25/07/2009
- 12/07/2009 a 18/07/2009
- 28/06/2009 a 04/07/2009
- 21/06/2009 a 27/06/2009
- 14/06/2009 a 20/06/2009
- 07/06/2009 a 13/06/2009
- 31/05/2009 a 06/06/2009
- 24/05/2009 a 30/05/2009
- 17/05/2009 a 23/05/2009
- 10/05/2009 a 16/05/2009
- 03/05/2009 a 09/05/2009
- 26/04/2009 a 02/05/2009
- 19/04/2009 a 25/04/2009
- 12/04/2009 a 18/04/2009
- 05/04/2009 a 11/04/2009
- 29/03/2009 a 04/04/2009
- 22/03/2009 a 28/03/2009
- 15/03/2009 a 21/03/2009
- 08/03/2009 a 14/03/2009
- 22/02/2009 a 28/02/2009
- 15/02/2009 a 21/02/2009
- 08/02/2009 a 14/02/2009
- 01/02/2009 a 07/02/2009
- 25/01/2009 a 31/01/2009
- 18/01/2009 a 24/01/2009
- 11/01/2009 a 17/01/2009
- 04/01/2009 a 10/01/2009
- 28/12/2008 a 03/01/2009
- 21/12/2008 a 27/12/2008
- 14/12/2008 a 20/12/2008
- 07/12/2008 a 13/12/2008
- 30/11/2008 a 06/12/2008
- 23/11/2008 a 29/11/2008
- 16/11/2008 a 22/11/2008
- 09/11/2008 a 15/11/2008
- 02/11/2008 a 08/11/2008
- 26/10/2008 a 01/11/2008
- 19/10/2008 a 25/10/2008
- 12/10/2008 a 18/10/2008
- 05/10/2008 a 11/10/2008
- 28/09/2008 a 04/10/2008
- 21/09/2008 a 27/09/2008
- 14/09/2008 a 20/09/2008
- 07/09/2008 a 13/09/2008
- 31/08/2008 a 06/09/2008
- 24/08/2008 a 30/08/2008
- 17/08/2008 a 23/08/2008
- 10/08/2008 a 16/08/2008
- 03/08/2008 a 09/08/2008
- 27/07/2008 a 02/08/2008
- 20/07/2008 a 26/07/2008
- 13/07/2008 a 19/07/2008
- 06/07/2008 a 12/07/2008
- 29/06/2008 a 05/07/2008
- 22/06/2008 a 28/06/2008
- 15/06/2008 a 21/06/2008
- 08/06/2008 a 14/06/2008
- 01/06/2008 a 07/06/2008
- 25/05/2008 a 31/05/2008
- 18/05/2008 a 24/05/2008
- 11/05/2008 a 17/05/2008
- 04/05/2008 a 10/05/2008
- 27/04/2008 a 03/05/2008
- 20/04/2008 a 26/04/2008
- 13/04/2008 a 19/04/2008
- 06/04/2008 a 12/04/2008
- 30/03/2008 a 05/04/2008
- 23/03/2008 a 29/03/2008
- 16/03/2008 a 22/03/2008
- 09/03/2008 a 15/03/2008
- 02/03/2008 a 08/03/2008
- 24/02/2008 a 01/03/2008
- 17/02/2008 a 23/02/2008
- 10/02/2008 a 16/02/2008
- 03/02/2008 a 09/02/2008
- 27/01/2008 a 02/02/2008
- 20/01/2008 a 26/01/2008
- 13/01/2008 a 19/01/2008
- 06/01/2008 a 12/01/2008
- 30/12/2007 a 05/01/2008
- 23/12/2007 a 29/12/2007
- 16/12/2007 a 22/12/2007
- 09/12/2007 a 15/12/2007
- 02/12/2007 a 08/12/2007
- 25/11/2007 a 01/12/2007
- 18/11/2007 a 24/11/2007
- 04/11/2007 a 10/11/2007
- 28/10/2007 a 03/11/2007
- 21/10/2007 a 27/10/2007
- 14/10/2007 a 20/10/2007
- 07/10/2007 a 13/10/2007
- 30/09/2007 a 06/10/2007
- 23/09/2007 a 29/09/2007
- 09/09/2007 a 15/09/2007
- 02/09/2007 a 08/09/2007
- 12/08/2007 a 18/08/2007
- 05/08/2007 a 11/08/2007
- 29/07/2007 a 04/08/2007
- 22/07/2007 a 28/07/2007
- 15/07/2007 a 21/07/2007
- 08/07/2007 a 14/07/2007
- 01/07/2007 a 07/07/2007
- 24/06/2007 a 30/06/2007
- 17/06/2007 a 23/06/2007
- 10/06/2007 a 16/06/2007
- 03/06/2007 a 09/06/2007
- 20/05/2007 a 26/05/2007
- 06/05/2007 a 12/05/2007
- 29/04/2007 a 05/05/2007
- 22/04/2007 a 28/04/2007
- 08/04/2007 a 14/04/2007
- 25/03/2007 a 31/03/2007
- 18/03/2007 a 24/03/2007
- 04/03/2007 a 10/03/2007
- 25/02/2007 a 03/03/2007
- 18/02/2007 a 24/02/2007
- 11/02/2007 a 17/02/2007
- 04/02/2007 a 10/02/2007
- 21/01/2007 a 27/01/2007
- 14/01/2007 a 20/01/2007
- 07/01/2007 a 13/01/2007
- 31/12/2006 a 06/01/2007
- 24/12/2006 a 30/12/2006
- 17/12/2006 a 23/12/2006
- 10/12/2006 a 16/12/2006
- 03/12/2006 a 09/12/2006
- 19/11/2006 a 25/11/2006
- 29/10/2006 a 04/11/2006
- 22/10/2006 a 28/10/2006
- 15/10/2006 a 21/10/2006
- 08/10/2006 a 14/10/2006
- 01/10/2006 a 07/10/2006
- 24/09/2006 a 30/09/2006
- 17/09/2006 a 23/09/2006
- 10/09/2006 a 16/09/2006
- 27/08/2006 a 02/09/2006
- 13/08/2006 a 19/08/2006
- 06/08/2006 a 12/08/2006
- 30/07/2006 a 05/08/2006
- 23/07/2006 a 29/07/2006
- 16/07/2006 a 22/07/2006
- 09/07/2006 a 15/07/2006
- 02/07/2006 a 08/07/2006
- 25/06/2006 a 01/07/2006
- 18/06/2006 a 24/06/2006
- 11/06/2006 a 17/06/2006
- 04/06/2006 a 10/06/2006
- 28/05/2006 a 03/06/2006
- 21/05/2006 a 27/05/2006
- 14/05/2006 a 20/05/2006
- 07/05/2006 a 13/05/2006
- 30/04/2006 a 06/05/2006
- 23/04/2006 a 29/04/2006
- 16/04/2006 a 22/04/2006
- 09/04/2006 a 15/04/2006
- 26/03/2006 a 01/04/2006
- 19/03/2006 a 25/03/2006
- 05/03/2006 a 11/03/2006
- 26/02/2006 a 04/03/2006
- 19/02/2006 a 25/02/2006
- 05/02/2006 a 11/02/2006
- 22/01/2006 a 28/01/2006
- 15/01/2006 a 21/01/2006
- 08/01/2006 a 14/01/2006
- 01/01/2006 a 07/01/2006
- 25/12/2005 a 31/12/2005
- 18/12/2005 a 24/12/2005
- 27/11/2005 a 03/12/2005
- 20/11/2005 a 26/11/2005
- 13/11/2005 a 19/11/2005
- 06/11/2005 a 12/11/2005
- 16/10/2005 a 22/10/2005
- 25/09/2005 a 01/10/2005
- 18/09/2005 a 24/09/2005
- 11/09/2005 a 17/09/2005
- 28/08/2005 a 03/09/2005
- 21/08/2005 a 27/08/2005
- 07/08/2005 a 13/08/2005
- 31/07/2005 a 06/08/2005
- 24/07/2005 a 30/07/2005
- 17/07/2005 a 23/07/2005
- 03/07/2005 a 09/07/2005
- 26/06/2005 a 02/07/2005
- 19/06/2005 a 25/06/2005
- 12/06/2005 a 18/06/2005
- 05/06/2005 a 11/06/2005
- 29/05/2005 a 04/06/2005
- 08/05/2005 a 14/05/2005
- 01/05/2005 a 07/05/2005
- 24/04/2005 a 30/04/2005
- 03/04/2005 a 09/04/2005
- 27/02/2005 a 05/03/2005
- 23/01/2005 a 29/01/2005
- 09/01/2005 a 15/01/2005
- 02/01/2005 a 08/01/2005



Outros sites:

- Site Oficial do Aquiles
- Comunidade Oficial Aquiles Priester no Orkut
- Aquiles - Vídeos You Tube
- Site do Hangar (NOVO)
- Fórum Oficial do Hangar (NOVO)
- Comunidade Oficial do Hangar - Orkut
- Flogão Aquiles- Blog APP
- Aquiles Official Myspace
- Whiplash!
- Stay Heavy
- Site Rock On Stage
- Flogão Hangar
- Hangar Official MySpace
- Nando Mello Official MySpace
- Nando Mello Oficial Site
- Inside My Psychobook - HotSite
- Fábio Laguna - Blog


Votação:

- Dê uma nota para meu blog

Indique esse Blog


Contador:

Código html:
Cristiny On Line



NANDO FERNANDES ABANDONA O HANGAR:

Segundo nota oficial divulgada por Nando Fernandes, desde a última domingo, dia 11 de janeiro, ele não é mais membro do Hangar. Veja abaixo o comunicado oficial da banda:


"Caros amigos


Os últimos dois anos foram um período de intensa atividade para o Hangar. Diante de um mercado estagnado, lançamos um disco muito respeitado pela opinião pública, realizamos dezenas de shows em grande parte do Brasil, gravamos um DVD, fomos amplamente divulgados na mídia especializada, ganhamos a confiança de muitas marcas e,
principalmente, tivemos o respeito e o apoio incomensurável de nossos fãs. Por essas e outras razões, acreditamos que nosso papel de músicos, artistas e pessoas públicas tenha sido muito bem feito. Todas essas conquistas requerem muito esforço, perseverança e sacrifício. Por isso, cada um de nós tem o direito de pensar: aonde queremos chegar com isso?

A heterogeneidade é uma grande aliada à evolução das idéias: afinal, não somos feitos em série. E a democracia sempre esbarra nas limitações do meio ou na experiência de vida de cada um, o que torna a incompatibilidade algo natural dentro de qualquer grupo. Para questões dessa natureza há somente duas opções: ou o lado/pessoa mais antagônica se adapta ao meio e concorda com a opinião dominante ou ele é desligado do meio, de forma espontânea ou não.


Nunca pedimos para que ninguém se retirasse do Hangar. A saída de um integrante é sempre um momento muito turbulento para uma banda mas, para nossa felicidade, nossos ex-integrantes sempre souberam o momento de pedir licença para se retirar pois, de alguma forma, tiveram a sensibilidade de perceber que já não condiziam com os anseios e as expectativas da banda. O mesmo aconteceu com o Nando Fernandes. Há dois anos tentamos exaustivamente trazê-lo para dentro da política de trabalho do grupo, que já existe há onze anos. Nós quatro somos as maiores testemunhas de tudo a que o Hangar se sujeitou durante essa longa jornada para conseguir um reconhecimento digno, mas longe de ser satisfatório, principalmente do ponto de vista financeiro.


Sabemos que para muitas pessoas somos muito mais que uma simples banda de heavy metal e por isso temos certeza de que vamos continuar em busca dos nossos sonhos.


Enfim, é com muito pesar que informamos oficialmente que desde o dia 11 de janeiro de 2009, o vocalista Nando Fernandes não é mais integrante da banda Hangar, segundo e-mail dirigido aos demais integrantes e em acordo com comunicado divulgado em seu blog, ambos na mesma data (vide abaixo).


Pedimos humildes desculpas pelo fato de a banda não ter se posicionado logo em seguida à divulgação daquele comunicado. Ocorre que, mesmo cientes de que nada é para sempre e ninguém é insubstituível, também fomos pegos de surpresa por aquela notícia, bem como todos os que acompanham nosso trabalho.


Acima de tudo, gostaríamos de agradecer aos nossos fãs e amigos por respeitarem esse momento difícil, mas passageiro. O Hangar seguirá com seus planos e atividades para 2009. Estão programados o lançamento do nosso primeiro DVD e a gravação e o lançamento de um novo trabalho de estúdio, que nos foi solicitado para maio desse ano pela nossa gravadora na Europa, a Wacken Records. Esse novo trabalho poderá finalmente render nossa primeira tour européia abrindo para outro artista da nossa agência de shows, a ICS.


Portanto, para dar sequência ao nosso trabalho, estamos selecionando urgentemente candidatos para o posto de vocalista da banda e os interessados poderão enviar material para o e-mail contact@hangar.mus.br


Aproveitamos a oportunidade para agradecer muito ao Nando, que contribuiu imensamente para o sucesso do Hangar nesses dois últimos anos. Sob a nossa perspectiva, garantimos que a decisão dele em deixar a banda em nada afetará tudo o que juntos construímos de bom. Desejamos ao Nando que Deus continue iluminando o seu caminho e que ele continue correndo atrás de seus sonhos, seja nos palcos, no teatro ou na sala de aula.


Fábio Laguna, Aquiles Priester, Eduardo Martinez e Nando Mello

BANDA HANGAR"

--------------------------------------

 A nota abaixo foi publicada no blog de Nando Fernandes no dia 11 de
janeiro de 2009:


"Comunicado aos amigos e fãs da banda Hangar...

Gostaria de comunicar pessoalmente aos amigos e fãs que, a partir de hoje, não faço mais parte da banda Hangar. Existe uma grande incompatibilidade de relacionamento entre mim e alguns integrantes da banda, tornando, assim, impossível a minha permanência. Gostaria de agradecer da forma mais profunda e verdadeira a todas as pessoas que apoiaram a banda e a mim ao longo dos anos em que fui o vocalista do Hangar. Tenho certeza que seguiremos caminhos diferentes a partir de hoje, mas, desde já, quero desejar boa sorte aos que ficam e dizer que sou muito agradecido por tudo e que tenho muito orgulho de tudo que conquistamos juntos."
 
I HAVE THE CONVICTION THAT I WAS THE BEGINNING TOO



- Postado por: Michely Sobral às 20h01
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Diário Aquiles Priester: Final de ano corrido...

Em novembro e dezembro, pela primeira vez estava fazendo workshops pelo Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Ao todo foram 4 datas, Rondonópolis, Cuiabá, Campo Grande, Dourados, Três Lagoas e para finalizar, mais uma vez em Curitiba. Nessa minha última passagem por lá, tive uma grande surpresa, os 250 ingressos se esgotaram um dia antes...

Sempre que estou indo para algum lugar pela primeira vez, é uma grande incógnita e ao mesmo tempo, grande excitação, pois sei que vou conhecer muita gente nova e também viver emoções que só vou saber ao chegar ao meu destino.

Por exemplo, na minha última passada por Goiânia, conheci uma grande pessoa chamada Glauco que além de ter feito aulas comigo, fez questão de ir ao meu hotel no dia seguinte, bem cedo, para me presentear com uma bíblia. O fato repetiu-se dias depois quando estive fazendo um workshop em Catalão e também ganhei uma bíblia de um outro batera chamado Hélio. Ambos presentes estão muito bem guardados!!!

Nos workshops do Mato Grosso, tive a presença ilustre do Sr. Nando Mello além do Bussano, meu técnico de bateria e também do Daniel, que é o técnico de som.

Percorremos ao todo mais de quatro mil quilômetros e gravei toda a viagem para lançar como extras no meu novo DVD que vou gravar no início de março.

A primeira parte da viagem começou no dia 26 de novembro de São Paulo até Itumbiara, totalizando 730 KM, cidade onde mora um grande amigo meu, o baterista Hiury Miranda, que nos convidou para jantar em sua casa com a família toda reunida e reservou o hotel pra gente...

Lá chegando, nos deparamos com outra grande amiga baterista, a Tatiana Ribeiro, que já realizou várias aulas minhas na cidade de Uberlândia, além de dois workshops meus. Quando estávamos prestes a deixar a casa após a jantar caiu um tremendo temporal e pela primeira vez vi a violência das águas bem de perto... Após toda a confusão conseguimos chegar até nossos quartos e descansar de verdade. Aqui preciso abrir um parênteses e contar pelo menos uma vez todo o trabalho que temos quando chegamos nas cidades e precisamos estacionar nosso trailer com os equipamentos... É sempre uma grande dor de cabeça, pois por mais que eu sempre passe as medidas dos carros, dificilmente conseguimos estacionar com facilidade. Conforme vamos chegando nas cidades já começamos a fazer as apostas e sempre o "Contrário" está por perto... Certa vez o Bussano falou uma coisa engraçada: "- Sempre que estamos chegando em alguma cidade onde vamos fazer um workshop posso ver os "pézinhos" do "Contrário" se batendo na lateral do trailer. Tenho a impressão que ele fica ali em cima do trailer só olhando a gente se ferrar..." Logicamente, em Itumbiara não foi diferente e depois de toda confusão da chuva, deixamos o trailer estacionado no pátio de uma igreja e o Pastor até deu uma carona para a gente voltar para o hotel... (RS). Já tínhamos estacionado em muitos lugares, mas numa igreja, foi a primeira vez...

No dia seguinte, rumamos para Rondonópolis e dirigi mais umas doze horas para completar os 685 KM, já que a estrada era bem ruim... Finalmente chegamos ao destino do nosso primeiro workshop! Novamente, fomos surpreendidos pelo "Contrário" e o trailer não coube no estacionamento do hotel... Mais uma vez deixamos o carro no pátio de uma igreja... Quem disse que o raio não cai no mesmo lugar duas vezes (RS)!!!

A gerente da loja, a Dora e o Guilherme, que era filho do dono da loja Mega Som, nos receberam muito bem e fomos jantar no Costelão Gaúcho e nem preciso dizer que o Mellinho ficou todo faceiro... Outra coisa que sempre acontece nessas viagens são os horários estranhos das refeições... Tudo fora de hora e dessa vez estávamos jantando uma bela costela perto da uma da manhã... Outra coisa que sempre acontece são novos jargões que vão aparecendo pelas estradas... Nós falamos muita besteira para nos manter acordados e quando percebo que o papo adianta mais, parto para a minha tortura pessoal que posso dizer que é auto-flagelo. Pela nova reforma ortográfica deve ter ficado autoflagelo... Tenho uma pinça, isso mesmo uma pinça para puxar os pelos do meu nariz a fim de me manter acordado... E isso sempre funciona... Quando isso acontece ninguém mais vê, pois eles já estão dormindo.

O workshop em si foi sensacional e tudo correu muito bem com um pessoal muito bacana e muito participativo. Durante o workshop caiu um tremendo temporal... Que tempo danado...

No dia seguinte, seguimos para Cuiabá que ficava somente a 219 KM... Quando as distâncias são pequenas nem tem graça... E no mesmo dia dei aulas das 14h00 às 22h00. Lá fomos recepcionados pelo baterista Sandro e sua esposa Rafaela que foi a produtora do evento. Essas datas no Mato Grosso surgiram depois de um papo meu com o Sandro durante a Expomusic em São Paulo e dois meses depois lá estávamos nós prontos para realizar um grande evento juntos. A divulgação do workshop foi sensacional e para minha surpresa o público compareceu em massa e o Sandro fez uma participação mais que especial com uma maravilhosa banda de soul/jazz music. A quantidade de bons bateristas que já vi tocando antes de mim nos meus workshops é impressionante... O Brasil é a terra do batuque mesmo!!! Em Cuiabá também fomos jantar duas noites num dos melhores restaurantes da cidade, que está entre os indicados do guia quatro rodas... Eram entradas e saídas que não terminavam mais e ficamos muito amigos do dono do restaurante Dom Agostinho, chamado Rafael Mainomi. Quando estávamos indo embora, ele estava explicando a arquitetura do local que tinha mais de 100 anos e o Daniel era o bugre que estava mais próximo dele... De repente ele falou: - Por que você está rindo de mim? E o Daniel ficou todo errado, pois ele não estava rindo de nada, mas a boca dele é sempre meio aberta e por isso o chamamos de boca de cavalo... Putz, não preciso nem dizer o quanto rimos disso e no dia seguinte isso nos moveu a tirar sarro do louco à viagem inteira...

No dia seguinte, fomos para Campo Grande e viajamos durante mais doze horas e esse foi o pior trecho que pegamos... Como essas estradas estavam ruins... Nessas horas fico imaginado aonde vai todo dinheiro do IPVA, multas e taxas obrigatórias...

Novamente tivemos problemas com o estacionamento e tivemos que procurar um estacionamento privado depois de ter comido uma pizza bem jaguara perto da meia noite.

Em campo grande tivemos o apoio da loja IMusic e o workshop foi produzido pelo Alberto e pelo Robson e teve o apoio total do grande baterista Marcos Rodrigues que me presenteou com um DVD (onde ele tocava a música Erotomania do Dream Theater) e também me deu um CD com suas levadas de dois bumbos... Tudo muito criativo e muito bem executado.

Mais uma vez o workshop foi um sucesso e o público compareceu em peso... Como os workshops sempre terminam tarde, dessa vez fomos comer um lanche no único lugar que ainda estava aberto e depois rumamos mais uma vez para o estacionamento que não queria mais aceitar o trailer... Nada que um bom papo de cara de músico sofrido e cansado não resolvesse... (RS).

A próxima cidade seria Dourados e só tivemos que andar 224 KM... Nem precisei da pinça... Os acontecimentos da noite anterior foram suficientes para nos manter acordados. Como sempre gravo os workshops, entre uma cidade e outra vamos ouvindo como foi minha performance e os caras estão sempre me alertando nas partes que o workshop perde dinâmica e também estão sempre avaliando minha performance e eu a deles...

Por mais que o roteiro seja parecido, nunca é igual o outro, algumas vezes simplesmente a acústica da sala é melhor e me sinto mais inspirado e acabo tocando e falando por mais tempo... A equipe odeia isso, pois isso significa que vamos terminar o workshop mais tarde e também terminar de desmontar tudo mais tarde... Consequentemente o jantar também é mais tarde e acabamos tendo que ir comer lanche no único lugar que está aberto, que nem sempre é o melhor lanche da cidade... (RS).

Dourados, foi a primeira cidade que realmente tinham os quatro carregadores para descarregar todo o equipamento e sempre que ressaltamos isso, mas ninguém leva fé até abrirmos o trailer e os caras se assustarem com o nosso TETRIS... A loja que realizou o workshop foi A Musical e a organização foi sensacional! O auditório estava lotado e me diverti muito naquela noite. Todos os workshops são sempre muito legais, mas têm noites que a platéia está mais participativa e isso me impulsiona a tocar por mais tempo... Problemas com o jantar à vista... O restaurante ficou esperando a gente chegar perto da uma da manhã e novamente jantamos tarde. Nos papos durante o jantar, os caras perceberam que às vezes nos tratávamos com mais carinho chamando uns aos outros de BUGRES... E nos avisaram que como lá tinha uma comunidade indígena, isso poderia soar ofensivo... Só voltamos a suar nosso dialeto BUGRAL depois que saímos de Dourados rumando a Três Lagoas...

Depois de mais dez horas de viagem, conseguimos percorrer os 560 KM por estradas bem precárias e chegamos a uma praça central da cidade onde o baterista e novo amigo Lucas Medina já estava nos esperando com seu fiel escudeiro Ricardo. A assistente do secretário de Cultura da cidade, Lucinha (que eu já tinha chamado várias vezes de Cidinha ao telefone e por e-mail), estava gravando imagens do público da cidade para a campanha da Rede Globo, aquela onde as pessoas apareciam cantando a música de final de ano...

Quando ficamos sabendo que teríamos que ir para outra cidade dormir deu até um desânimo geral, e o Lucas percebeu isso... Eram 30 KM a mais. Ele nos guiou até enxergarmos a placa da Pousada e então vimos que estávamos próximos a uma estrada de chão e ainda faltavam 5 KM até chegar no local. Paramos o caro e percebemos que a estrada era irregular demais... Tivemos que voltar os 30 KM novamente e deixar o trailer no estacionamento da prefeitura... Quem disse que a vida é fácil? Depois de quase duas horas em Três Lagoas, chegamos à Pousada. Pela primeira vez tínhamos participado de um rally para fazer um workshop.

Enquanto estacionei o carro, me preocupei em deixá-lo bem perto da janela para não atrapalhar a saída dos outros hóspedes... Na manhã após uma boa noite de sono, resolvi abrir a janela para entra um sol, e isso é uma coisa que raramente faço... A janela caiu para o lado de fora e arranhou todo o carro... (RS)

Aí o Mello só me olhou e perguntou: - Não pegou no carro, né? Pela minha expressão nem precisei responder... Mais uma vez o "Contrário" apareceu...

Definitivamente cada ato, cada segundo traz uma conseqüência que pode não ser o que esperamos...

Sobre o workshop, nossa que maravilha!!! Mais de 350 pessoas alucinadas e muito participativas... Foi realmente uma grande troca de energia e recebi no início desse ano um maravilhoso e-mail da Lucinha agradecendo a mim, ao Mello, ao Bussano e ao Daniel... (Leiam o e-mail na integra no final desse diário). Empolguei-me pra valer durante o workshop e mais uma vez rolou um lanche na madrugada...

No dia seguinte, nosso objetivo era chegar a Curitiba. Viajamos 810 KM e chegamos lá por volta das 23h00... Logicamente tivemos problema mais uma vez com o estacionamento, mas dessa vez fomos mais espertos e deixamos as bagagens no hotel para depois levar o trailer ao estacionamento e finalmente jantar... Nessas alturas já era mais de meia noite e meia... O único lugar que achamos aberto era uma hamburgueria que parecia maravilhosa, mas não eram tanto assim... De qualquer forma, já era tarde demais e comemos assim mesmo...

Quando cheguei ao hotel, fui até meu quarto e percebi que minha mala tinha ficado no carro... Mais uma vez voltei ao estacionamento onde estavam estacionados o carro e o trailer... Eu ainda continuava de bom humor e continuava rindo de tudo que estava acontecendo... Só depois que a mala estava aberta e eu me preparava para o banho, percebi que o quarto era para fumantes e tive que trocar de quarto... Esse dia foi longo... Mas tudo isso não foi nada perto da surpresa que o público de Curitiba nos proporcionou nos dois dias seguintes... No primeiro, 10 aulas seguidas sem intervalos e quando terminei as aulas o Joel Jr. proprietário da escola Drum Time, veio me dizer que TODOS os ingressos estavam esgotados... Nossa!!! Foi a primeira vez que os ingressos se esgotaram um dia antes da apresentação.

No dia que dei aulas, fiquei muito feliz ao ver a escola bombando, com todas as salas ocupadas e todos os professores Sandro Schemes, Gustavo Hamester e Nicolle Paes dando aulas sem parar e preparando seus alunos para a apresentação que seria antes do meu workshop. Os alunos mataram a pau e todos se saíram muito bem. Era muito fácil vez a satisfação dos professores vendo seus pupilos detonando para uma platéia educadíssima e muito receptiva. Vale a pena falar também da organização do evento, que além do Joel também teve uma grande participação da Vanessa e tudo saiu maravilhosamente bem. O local era belíssimo e era apropriado para esse tipo de evento, nem precisei colocar as cinco cadeiras atrás da bateria, pois era um teatro de arena chamado Paiol, muito bem equipado e muito bem conservado.

Por fim, após me empolgar pra valer, mais uma vez um belo lanche na madrugada e no dia seguinte seguimos viagem até São Paulo. Demorou bastante para eu ter vontade de comer um lanche por vontade própria...

O que mais acho legal nessas viagens, são as novas pessoas que conheço e isso realmente é o que fica. Em Três Lagoas, após o episódio da Pousada/rally, fomos ficar num hotel muito bacana e tinha uma banda tocando no restaurante e lógico que dei uma canja... Fiquei muito impressionado com a pegada do baterista (que infelizmente não recordo o nome), mas o cara realmente sabia o que estava fazendo. Ao todo, em 2009 realizei 25 workshops e conheci pessoas maravilhosas. O Mello participou de 15 workshops e foi maravilhoso poder dividir o palco com esse grande baixista e pessoa maravilhosa! Nos divertimos muito e vamos continuar fazendo mais workshops juntos.

Cada dia é um dia e aproveito todos eles como se fosse meu último... Nunca sei o que vai acontecer amanhã e só quero ter certeza que estou aproveitando e vivendo tudo que posso.

 Boa sorte para vocês em 2009!!!

 Aquiles

------------------

Email

De: "Cidinha Mariano"
Para: "Aquiles Priester"
Cópia:
Data: Fri, 2 Jan 2009 01:41:32 -0200
Assunto: Mensagem de fim de ano para você!!! por favor leia


Querido Aquiles,
Desculpe só agora enviar este email para vc.
Quero te falar do grande amor que todos de três lagoas sentem hj por vc.
Vc é uma pessoa especial, iluminada por Deus.
Vc é a síntese do bem viver.
Culto, educado, carinhoso, cheiroso, lindo, e o melhor baterista do mundo.
Para os jovens, adolescentes e crianças que se relacionaram com vc,
Vc foi à diferença, o marco entre o antes do Aquiles e depois do Aquiles.
Normalmente as pessoas relacionadas com o rock são rudes, mal EDUCADAS, enfim o contrário do que vc é.
Obrigada por vc existir
Obrigada por vc ter vindo em três lagoas
Obrigada por todo conhecimento musical que vc nos trouxe.
Obrigada pelo despertar, pelo vislumbre de um novo velho tempo do rock
Saiba que vc tem um fã clube organizado em nossa cidade
Até hj todos comentam do workshow
Quem viu, se recorda com saudades
Quem não viu, perdeu e se arrepende amargamente por ter perdido, choram lágrimas de sangue
Trabalho com música há 30 anos, na prefeitura há 4 anos. Vc foi a pessoa mais marcante que passou em nossas
vidas, a diferença entre o "MÚSICO" e os músicos QUE ANDAM POR AÍ.
FIQUEI IMPRESSIONADA COM A FORMA QUE VC SE RELACIONA COM A MÚSICA.
OBRIGADA AQUILES
OBRIGADA AQUILES
OBRIGADA AQUILES
SEGUE UM ABRAÇO A TODA SUA EQUIPE.
PROMETO ME ESFORÇAR ATÉ O ÚLTIMO PARA VCS RETORNAREM A NOSSA CIDADE COM UMA HOSPEDAGEM CONDIZENTE à
GRANDIOSIDADE QUE, VCS TODOS DE SUA EQUIPE TEM.
TODOS QUE LÁ ESTIVERAM JÁ PEDEM SUA VOLTA E TBÉM O HANGAR.
MAIS UMA VEZ
FICA COM DEUS
FELIZ 2009
Sei que nossa cidade com toda humildade, com seus 100 mil habitantes, representam uma gota no oceano em sua
vida profissional; mas saiba que vc conquistou os corações das 400 pessoas que estiveram em seu workshow.
Esse é um dos objetivos de nossa Prefeitura e Secretaria:trazer pessoas do seu nível para que os nossos jovens
e adolescentes tenham parâmetros grandiosos, possam sonhar sempre com o melhor e ver que seus sonhos podem ser
realizados.
Desculpe pelas acomodações iniciais, desculpe pelas falhas que cometemos, tentamos fazer o melhor.
NO MAIS
SUCESSO, SUCESSO, SUCESSO
Uma vez roqueiro, roqueiro a vida inteira...
Cidinha Mariano
Assessora de Cultura
Secretaria de Educação e Cultura de Três Lagoas-MS
Prefeitura Mnicipal de Três Lagoas



- Postado por: Michely Sobral às 22h53
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________